quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Parkour, pulando de um lado para outro


Parkour, a arte do deslocamento, é uma atividade, esporte ou filosofia de vida, cujo princípio é mover-se de um ponto a outro o mais rápido e eficientemente possível, usando principalmente as habilidades do corpo humano.

O negócio é pular de galho em galho, na área rural, ou de encosto de banco em encosto de banco na pracinha da Iraí com Gonçalves Veloso. O impacto no corpo é enorme, nos pés e joelhos então, um absurdo.

Os praticantes usam pernas e braços e os equipamentos urbanos têm sim que estar preparados para a violência dos impactos.

Pois somente frequentando a pracinha Sanduíche, ou “escadaria da Iraí”, existem três grupos, uns vinte e pouco jovens, que invadem a área nos finais de semana, e quase todas as noites, e que já conseguiram destruir o novíssimo corrimão que a Regional Centro Sul instalou ali há menos de dez dias.


Thiago Ramalho (foto), 33 anos, engenheiro, que pula de corrimão em corrimão há anos, culpa a prefeitura, que deveria chumbar melhor o corrimão. Mas alega que não foi o seu grupo o responsável por esta recente destruição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário