quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Polvo no bafo e na panela de barro. Esta a receita para uma carne macia

Fazer em Casa é Melhor

Anibal Lamego *


A receita de hoje é o Polvo no bafo com  arroz de brócolis.
Alguns pratos são simples de fazer mas se faltar um pequeno detalhe o resultado pode ficar ruim! Uns dos problemas que enfrentei durante muito tempo foi como fazer o polvo com textura macia sem ficar com a pele descolando ou borrachudo. Minha técnica é cozinhar o polvo no bafo na panela de barro!

Polvo no bafo:
1 polvo limpo e fresco
1 alho poró

Lave bem o polvo e seque-o com papel toalha. Unte uma panela de barro com azeite e forre o fundo com rodelas de alho poró. Corte o polvo separando os tentáculos e ponha na panela de barro sobre as rodelas de alho poró. Tampe a panela e deixe cozinhar em fogo baixo, somente no bafo, por cerca de 40 minutos ou até que a água ( que sai do polvo ) quase seque.  

Arroz de brócolis:
1 maço de brócolis
1 arroz branco

Faça 1 porção ( 2 xícaras) de arroz branco comum temperado no alho e sal ( mistura caseira no mixer ).
Ferva 3 litros de água. Corte as pontas do brócolis e assim que a água ferver ponha o brócolis para cozinhar por 5 minutos. Retire da água e em uma caçarola grande misture o arroz branco com o brócolis e tempere com bastante azeite.  Sirva a seguir acompanhando o polvo.

 * O programador Aníbal Lamego, também chef amador, desenvolveu aplicativo para organizar seu livro de receitas personalizado e fazer checklist de compras no supermercado . O SuperMarket pode ser encontrado na AppStore no endereço https://appsto.re/br/jXoN8.i


terça-feira, 1 de setembro de 2015

Artistas produzem bolsas em couro e pedras e também enfrentam crise


Com o sobrenome sueco, que herdou do bisavô, a designer mineira Rebeca Westin vive entre o Bairro Santa Lúcia, em BH, e a paradisíaca Barra Grande, no litoral baiano. 

Junto do marido, o também designer baiano Rogério Santos, ela passa o Verão em sua casa na praia da Bahia, e o Inverno na capital mineira. São quatro meses junto ao mar e oito nas montanhas.

Aqui, eles mantêm um ateliê onde fabricam bolsas exclusivas em couro e pedras semipreciosas, que são comercializadas em butiques no Bairro da Floresta, em Uberlândia e na Serra do Cipó.

Com uma produção totalmente artesanal, a designer já sente os efeitos da crise que se abateu sobre a economia do país: “está difícil de vender”, reclama.

Informado sobre o projeto do Novo Parque da Barragem, Rogério Santos sugere a limpeza da lagoa para a prática do Stand Up Paddle, esporte aquático com origem no Havaí, mais conhecido como SUP.

Trata-se de uma variante do surf, no qual o praticante, em pé numa prancha, usa um remo para se mover na água. (Post Tetê Rios)

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Atenção. BH é recordista em leishmaniose. Limpe seu cão.


A cada dia, aumenta a população de pets em todo o país, fato que por aqui é comprovado no grande número de cachorros que usufrui, com seus donos, do Parque da Barragem.

Na verdade, um levantamento inédito do IBGE realizado em junho deste ano revela que existem mais de 54 milhões de cães no Brasil, número que supera a população de crianças no país. 

De acordo com a Pnad, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, são 44,9 milhões de brasileiros entre 1 e 14 anos.

No entanto, poucos conhecem os perigos a que estes nossos doces e amados companheirinhos estão sujeitos, entre eles a temida leishmaniose

E também são poucos os que sabem que Belo Horizonte é hoje o município brasileiro que mais sofre com a ocorrência da doença.

Os dados são assustadores: somente nos primeiros meses deste ano, dos 18.594 exames realizados, 3.278 apresentaram resultado positivo para a doença, e 2.619 animais tiveram de ser sacrificados. Pior: 22 pessoas contraíram a Leishmaniose, e sete morreram vítimas da doença.

Por isto, alertados pelo nosso biólogo de plantão, leitor assíduo do Blog do Parque da Barragem e observador atento de tudo o que se passa por aqui, o doutorando em Biologia pela UFMG Júlio César Maciel, estamos lançando a campanha para que cada um recolha as fezes de seus animais, e ajudem a vigiar quem ainda não adotou esta prática.

Explica-se: o cocô do cachorro é uma das principais formas de proliferação da mosca varejeira e da mosca preta. No verão, quando molhadas pela chuva, as fezes atraem as moscas que, além da leishmaniose, podem provocar lombrigas, bernes e bicheiras.

Por isto, antes da estação das águas, o Blog lança a campanha: vai passear com seu cãozinho? Leve um saquinho plástico, recolha as fezes e jogue no lixo. Afinal, não custa nada, mas a participação da comunidade é fundamental para o controle da doença. (Post Tetê Rios)

domingo, 30 de agosto de 2015

Centro Sul, uma nova dinâmica e orçamento milionário


O empresário Marcelo de Souza e Silva (foto), há pouco mais de cinco meses à frente da Secretaria de Administração Municipal da Regional Centro Sul de Belo Horizonte, já mostrou a que veio, imprimindo uma nova dinâmica de atuação à pasta, com gabinetes abertos e disposição de resolver todas as questões.

Neste sábado seu Orçamento Participativo 2015/16 aprovou seis demandas para a região da Centro Sul em valores que chegaram aos R$20 milhões, em quatro áreas de risco e dois parques municipais, um no São Lucas, o Marcus Pereira de Mello, e o ecológico do São Paulo, o Paulo Berutti, que agora tem R$1,8 milhão para ser implantado na área de 33 mil metros quadrados contígua à igreja do São Bento.

Marcelo de Souza e Silva é empresário lojista com lojas dos colchões Ortobom e se iniciou na política apoiando o governador Aécio Neves, através de sindicatos e entidades classistas empresariais.


Depois de aumentar de seis para 49 pontos de atendimento da Junta Comercial de Minas, quando diretor, assumiu a administração da Regional Centro Sul, a poderosa secretaria que engloba a região sul da Capital e o Centro da Cidade, com uma população heterogênea e muitos problemas.



sábado, 29 de agosto de 2015

Fernanda, economista e comerciante, esta entrando para a política partidária


A economista Fernanda Simão Marques (foto) quer atuar na política partidária e, para isso, tem participado ativamente das Caravanas do Orçamento Participativo 2015/16.

Alegre e extrovertida, ela tem interesse imediato em conseguir as verbas municipais para melhorar o Parque Marcus Pereira de Mello, na rua Juiz da Costa Val, no bairro do São Lucas.

Fernanda Marques é também comerciante, proprietária do excelente restaurante self servisse Delícias da Chapa, localizado perto do parque, no bairro da Santa Efigênia.

Ela trabalha pela melhoria dos bairros e considera que um parque limpo e bem cuidado pode levar novamente as famílias a frequentarem o “Marcus Pereira”, atualmente ocupado por drogados e desocupados.


Fernanda abriu mais uma casa de comércio, uma lanchonete na região hospitalar, Sabores da Estação, e tem consultado seus frequentadores sobre qual o melhor partido político para se ter uma atuação dinâmica em benefício da cidade.

Parque Marcus Pereira de Mello, no bairro do São Lucas, degradado e abandonado

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

A psicóloga social tem intensa participação comunitária


“A Psicologia Comunitária é uma aplicação da psicologia social para resolução dos problemas sociais nas comunidades. Constitui-se como disciplina recente na história da psicologia. Sua origem remonta à psiquiatria social e preventiva, à dinâmica e psicoterapia de grupos, práticas "psi" que conceituavam uma origem social a seus objetos de estudos.”

Fabíola Carvalho (foto) mora no bairro Santa Lúcia, é psicóloga social, formada pela UFMG, e pós-graduada em gerontologia e psicologia hospitalar. Ela participa, e é uma das mais interessadas, das caravanas do Orçamento Participativo da PBH.

No momento está trabalhando pela implantação do Parque Municipal Paulo Berutti, o parque ecológico do bairro São Bento, que já tem assegurados R$1,5 milhão, mas discute os tipos de equipamentos e usos os moradores vão querer para a área de 33 mil metros quadrados.


“Fundamental para compreensão da Psicologia Comunitária é o conceito de comunidade, seu objeto material e campo de atuação. 

O termo Comunidade, utilizado hoje em dia na Psicologia Social, é bastante elástico e capaz de incluir em seu escopo desde um pequeno grupo social, um bairro, uma vila, uma escola, um hospital, um sindicato, uma associação de moradores, uma organização não - governamental, até abarcar os indivíduos que interagem numa cidade inteira.”

O Beco dos Pássaros também foi visitada pela Caravana da OP a qual Fabíola faz parte.

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Tonussi é ativista, aviador, marinheiro, empresário e inventor de moto dobravel

Amadeu Tonussi participou da caravana do Orçamento Participativo da PBH

Amadeu Tonussi Rodrigues (foto) é engenheiro eletrônico e de telecomunicações formado na PUC Minas, piloto de avião, capitão de barco, inventor, empresário e ativista social, agora dedicando-se à implantação do Parque Municipal Paulo Berutti, no bairro do São Bento, onde mora.

O empresário se desfez recentemente de sua participação na empresa familiar TACOM para se dedicar ao projeto de criação de uma motocicleta dobrável, que a pessoa carrega ou puxa pelas rodas como se fosse uma mala de um metro por 40 centímetros.

O protótipo da moto está pronto, ela existe, funciona, tem autonomia de 100 quilômetros, movida a gasolina, e velocidade de até 80 quilômetros por hora. 

Pode rodar na cidade sem qualquer problema carregando pessoa de até 200 quilos.

O engenheiro Tonussi tem 12 patentes já registradas e em uso comercial, como o sistema de bilhetagem do MOVE de Belo Horizonte.

Amadeu Tonussi Rodrigues, de 56 anos, tem um avião bimotor estacionado no aeroporto de Pará de Minas, e no qual ele mesmo faz a manutenção, especialista que é, e um barco ancorado em Angra dos Reis.


Esta capacidade e interesse por manutenção, máquinas e inventos está em seu DNA, de seu avô, zelador das instalações do Hospício de Barbacena, e de seu pai que iniciou em BH a empresa de mesmo nome para manutenção de motores.

Pitágoras oferece Oficina de Escrita