segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Anibal, o ganso do parque, resiste e não vira foie gras


O Parque da Barragem Santa Lúcia já teve cerca de trinta patos e gansos até o ano passado, levados principalmente por um economista que gosta dessas aves e as comprava no mercado municipal para divertir sua neta.

As aves deram nova via ao lago do parque, mas desapareceram, viraram jantar de alguém. Agora não chegam a cinco ou seis.

Mas tem um ganso por ali que anda dividindo com a velha garça a ilha do assoreamento ao lado das grades do vertedouro. 

E chama atenção. Pela beleza e tranquilidade, apesar de os gansos terem fama de serem ótimos vigias, até mais do que cachorros.

Segundo a Wikipédia, os gansos foram domesticados no antigo Egito, para produção de carne e penas para fabrico de flechas. 

Os gansos domésticos são mais ativos durante a noite e, dado o seu sentido territorial, podem exercer funções de cão de guarda. O foie gras é fabricado a partir de fígado de ganso. A ave em cativeiro vive até 50 anos.


Um comentário:

  1. Era um casal. O ganso virou "foie gras", coitado.

    ResponderExcluir