sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Pitágoras põe em risco de dengue alunos e moradores da Cidade Jardim


A multinacional do ensino, Kroton, dona das faculdades e colégios Pitágoras, tem demonstrado desprezo pelos seus milhares de alunos que estudam nas unidades da Cidade Jardim ao permitir o criatório de mosquitos aeds aegypti em enorme terreno de sua propriedade, fundos do colégio, e face para a rua Iraí, ao lado da igreja Mãe da Igreja.

Como já se sabe, os mosquitos aedes aegypti são os transmissores das doenças dengue, zica virus e a febre chikungunya, responsáveis pela epidemia que se alastra pelo Brasil e que convoca os brasileiros a atuarem fiscalizando e denunciando situações como esta do terreno do Colégio e Faculdade Pitágoras.

Moradores do edifício Julieta Chaves, na rua Iraí 517, vizinho aos lotes, autores das fotos que o BLOG publica, têm denunciado sistematicamente o problema à Prefeitura, “mas talvez pelo poder econômico do grupo internacional Kroton, nada tenha sido feito até o momento”.

O certo é que moradores já tiveram dengue, têm visto ratos circulando por ali, poças de água, acumulação de sujeira, garrafas e latas com água propícia para a proliferação dos mosquitos, que agora transmitem também, para mulheres grávidas, a microcefalia em seus bebês.

O grupo Kroton tem no Brasil cerca de 1 milhão de estudantes, milhares de professores e deixa sujo um terreno avaliado em R$10 milhões? Esta a pergunta que fazem os moradores da Vila Paris, Coração de Jesus e Cidade Jardim.



Imagem dos muros do Pitágoras, do lado de fora, na rua Iraí, com grades e concertinas

Nenhum comentário:

Postar um comentário